Sugestão de roteiro: Lyon, sul da França e Barcelona. Uma viagem de sonho e contrates.

Alugue o seu carro conosco. Saiba como aqui! 

“Não me lembro desde quando tinha o desejo de conhecer o sul da França. Na real eu não sabia muito bem o que existia por lá, só tinha certeza que era algo muito bonito. Bom, certeza, certeza absoluta eu não tinha, pois sempre me baseei em relatos e fotos alheios. Durante muitos anos planejei diversas viagens de carro: saindo de Sevilla, saindo de Barcelona, saindo de sei lá onde… Mas sempre com destino ao tal sul da França. A idéia era convidar mais um casal de amigos legais para compartir a façanha de cruzar a fronteira, descobrir as maravilhas do lado de lá e retornar pelo norte da Espanha, passando pelos Pirineus, País Basco e tudo mais. Ou seja, uma viagenzinha de um mês, mais ou menos. Óbvio que nunca consegui tempo (nem dinheiro) para isso. E muito menos companhia para rachar as despesas. O que todo mundo tinha de sobra era apenas vontade e, neste caso, só vontade não serve.

Mas tudo ficou mais colorido (melhor, mais azul) quando minha mãe e meu padrasto – aproveitando uma viagem de trabalho na França – me convidaram para passar umas férias de duas semanas. E o destino? “Você escolhe, meu bem!” Não deu outra: Provença e Côte d’Azur, ai vamos nós! Finalmente eu iria realizar uma viagem daquelas que eu tinha que fazer antes de partir dessa para melhor!

Mas eu não ganhei somente o privilégio de escolher o destino da viagem, fiquei responsável por organizar o roteiro, escolher as cidades, reservar os hotéis (porque viajar a la aventura não é a opção preferida de mamãe), ou seja, planejar mais ou menos a rota que poderia ser feita de carro em exatamente duas semanas, saindo de Lyon e chegando em Barcelona.

Saímos de Sevilla e fomos de avião à Paris. O Paulo ainda não conhecia e ficamos por lá quatro dias enquanto a outra parte da family resolvia os assuntos profissionais em Lyon. O encontro do quarteto aconteceu em Lyon mesmo, onde alugamos um carro e começamos a nossa aventura. Avignon, Cannes, Nice, Menton, Marseille, Arles, Carcassone, com direito a inúmeras paradas em cidades menores e ainda um pulinho até a Itália para conhecer Sanremo e, é claro, uma passadinha em Mônaco.

Mas e agora José? Para onde vamos mesmo?

Confesso que definir o roteiro não foi a coisa mais fácil do mundo. A França é linda por inteiro e descartar destinos por falta de tempo dá uma dor no coração, mas é extremamente necessário. A tradicional frase: “fica para a próxima viagem…”, acaba virando corriqueira, mesmo sabendo que talvez esta “próxima” não esteja tão próxima ou que nunca volte a acontecer.

Optamos por dormir mais noites em uma mesma cidade e dali nos deslocarmos, ao invés de fazer pinga-pinga e check-in em diversos hotéis. Como estávamos de carro, também escolhemos alojamentos mais afastados do centro, que são melhores, mais baratos e permitem a saída fácil da cidade evitando engarrafamentos.

As cidades escolhidas para pernoitar foram: Avignon, Cannes, Marselha, Carcassone e Barcelona (destino final). De todas, a única que me arrependo de ter escolhido como base foi Marselha, pois é uma cidade um pouco grande. Cidades de tamanho médio, para mim, são as melhores. Nem tão pequenas e com difícil acesso e nem enormes onde você pode se perder. O GPS ajuda muitíssimo, nós nunca tínhamos usado um e ele foi aprovado quase por unanimidade (meu padrasto só começou a dar o braço a torcer no finalzinho da viagem). Valeu pagar o acréscimo no valor do aluguel. Espero nos próximos dias contar aos leitores do Coisa Parecida algumas curiosidades e dicas desta maravilhosa viagem dos sonhos. Demorou, mas ela chegou! E digo mais, muita coisa era muito mais linda do que eu jamais poderia ter imaginado…”

Experiência e texto de Glenda Dimuro do Coisa Parecida.

Se você gostou desse artigo, considere comentar ou assinar a nossa newsletter. Também não deixe de conhecer a nossa página no Facebook.